artists: a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

quem tava lá? lyrics – costa gold

[refrão: luccas carlos]
ela toda de black veio bem slow
nog puxou no rap, eu no r&b flow
hoje uma pá de mano cola nos shows
mas quem tava lá quando tudo começou?

[verso 1: luccas carlos]
e eu lembro bem era 2010, sem nike nos pés
e eu só querendo chegar
sem cartões de quartos de hotéis, minas infiéis
e malucas querendo me dar
quem tava lá?
olhei aqui na foto, cê não tava lá
por que hoje cê pensa em se aproximar
oh ow, quer colar comigo por que sabe bem que eu sou
te peguei no erro
oh ow, era só mais uma puta disfarçada
“eu quero o mundo” tipo scarface, entende a pegada?
“say h-llo to my little friend”
mais um foda-se bem alto, eu me viro no game
eu tô bem!
chamei o costa gold pra colar e… (vish, fi!)
lotto veio com um beat que era sacanagem
então escuta o som e aproveita a viagem
só não vai achando que é só m-ssagem
[verso 2: nog]
o rap tá virando piquenique
de filha da puta, b-c-t- e de brinde sífilis
difícil quem recusa no fim da striptease
é triste ter dst, não esquece que existe hiv
o pior é que eu vi mc que tá afim de me imitar
e não vai dar mesmo que cê force sua voice
agora eu entendi que a moda agora é isso aqui
querem saber até que escola atendi
e esse pessoal, me irrita, não tem igual minha rima
salve brown, marechal, mais real, me inspira
e ainda essa mina me liga
quer meu pau, e meu mal, sou real
a minha sem brisa (por quê?)
isso é mais que lazer, quem vai me dizer?
se eu não sei fazer essa porra, então quem sabe fazer?
então vai se fuder
se não dá pra você é porque o rap não é só festa
e o mic é pra quem nasce pra ser

[verso 3: predella]
e eu olhei pra cara dela e ela disse “ow”
“você que é o predella?” eu disse: eu sou!
“então me dá uma prova”
vai lá na casa de rap dos mais avançados
pergunta no palco quem toma de -ssalto sempre com esse flow
e eu fiz um gol de placa
desde 2008 eu e os doido em casa
em 2012 o gold veio sim
vim no meio e fiz mc ser bem menos do que eles pensava
para! sabe, lek. track
muita cultura de rap, a rua é serena mano
e os mente pequena vira betty boop, loop
o lotto no pad, o toque do truco
o troco do cheque, mas se o -ssunto é hip hop
chama o predella que o louco se perde
e o phill insiste em falar do costa na internet
enquanto minha entrevista tem mais views que todos seus discos de rap
sem facebook ou instanerd
a rua é só pra homem ô muleque
nem começou o ano e já lançamos 20 track
predella trouxe o marrom e o luccas carlos vem no dab
chama o snoop dogg, nog, eminem era um muleque
e isso é pelo dam-ssa, pelo rap, chefe

[ponte: marechal]
um só, neguin
vagabundo não esperava essa não
vamos voltar a realidade
costa gold
me diz quem tava lá?

[verso 4: marechal]
sabadão pela lapa no papo de rap
na porta do bar com os muleke, de cap
nas métrica, loka de pré, quinto andar
aqueles verso de amor e toda fé que ia dar certo
ia na festa encontrar, perguntar
comentar: “não tá fácil ter que trabalhar de barman pra empatar”
canetar, só quando hora vagar
e se essa porra virar mesmo -ssim vai ter quem vai falar?
zoeira!
era dj e porteiro lá
virava os rolê mais sujo, até que acenderam a luz e mandaram eu parar
“bora, marecha? tenho que fechar o bar!”
quem que vomitou no banheiro tinha que lavar
depois disso ainda sem dormir partia pra praia entregar flyer, rapá
99 no beat com nok, queria logo viver disso aqui
marcava show sem nem ter som, mandava o refrão
e meia hora de free
era ruim, mas evolui
até que 2003 ganhei 6 batalha do real seguida
e sai invicto da liga dos mc’s
pode perguntar pro aori
boomshot
desde 2004 sua mina gosta de ouvir
2005 (sou forte) mercado central comendo abacaxi
2006 mandei tomar no cu, bati nos mcs abusado que gosta de mentir
só com 16 fiz eles desistir
e toma!
admito que me arrependi, parei pra refletir
meditei e ditei, não entendi, investi no poder do agora, presente
faço minhas próprias roupas, minha própria base
minhas próprias frases, sou meu próprio agente
faço os irmão sentir o que é espírito independente
2000 e sempre, batalha do conhecimento
lembro predellinha pivetinho ali com a gente no acontecimento
no crescimento da s-m-nte que entende que o hip hop é onde as pessoas se conhece pela mente que se desprende pra ir à frente do seu tempo
viagem: 2008
2009: rimanescência, imagens
2010: a guerra, neguin
2011: griot
som consagrou o que chamo de rap de mensagem
meu respeito é pela coerência entre o que eu escrevo e o que eu sou
bate cabeça igual da antiga
2012, mantive erguida
criei projeto livrar pra tirar menor do 12 pra dar uma lida
2013, somos um só com projota em curitiba
freestyle brabo, lágrima de verdade
essa porra é minha vida
2014, o hip hop é foda
rael, emicida, mestre kl jay
b-boy pelézinho e beat box fernadinho
15, o tempo p-ssou, sant
música não deixa eu mentir
os verdadeiro ainda sabe de onde eu vim
sem me vender, sem ter cd
sem me exceder, nem acender thc pra aparecer
sem querer ser interesseiro ou querer crescer
sem merecer, sucedi sem ter nem ir em tv
meu saber, sobre o silêncio
sabe ler, se cê trai
rep pra ser tem que nascer, cês são bebê
respeita o pai, carai
rimo com muita fome, muita fome
por que quem tava lá sabe, nem microfone nóiz tinha
talento e mídia? (han)
cada um mostra o que tem na linha
mc marechal, um só caminho
só vou parar porque a porra da música não é minha
fui

[refrão: luccas carlos]
ela toda de black veio bem slow
nog puxou no rap, eu no r&b flow
hoje uma pá de mano cola nos shows
mas quem tava lá quando tudo começou?

- costa gold